Exame de Qualificação: Silas Schimith

Defesas Seja o primeiro a comentar

Em 15 de julho de 2011, com início às 08h00, no na sala de Multimeios 1 do CTU, acontecerá a Defesa do Exame de Qualificação do mestrando Silas Barroso Schimith. O trabalho é intitulado “Monitoramento automatizado de vibrações eólicas em linhas de transmissão“. A banca será composta pelos seguintes membros:

  • Prof. Dr. José Alexandre de França – Orientador/Presidente – DEEL/UEL;
  • Prof. Dr. Leonimer de Melo – DEEL/UEL;
  • Prof. Dr. Aziz Elias Demian Júnior – DEEL/UEL.

Vídeo Tutorial: Como gerar o pdf para confecção de placas de circuito impresso?

Avisos Seja o primeiro a comentar

Para confecção de placas de circuito impresso, após conclusão do layout da placa no PROTEUS, é necessário providenciar a confecção de um fotolito compatível com a metodologia de confecção de placas de circuito impresso do Departamento. Esse fotolito depende de um arquivo PDF contendo normalmente cinco imagens: a) trilhas da face de cima da placa; b) trilhas da face de baixo da placa; c) máscara de PADs da face de cima; d) máscara de PADs da face de baixo, e; e) arte (silk) dos componentes eletrônicos da placa. A geração desse PDF não pode concentrar-se apenas em uma única pessoa (como está ocorrendo no momento), pois, semanalmente, muitas placas estão sendo geradas pela equipe do LA2I. Por conta disso, foi criado um vídeo tutorial detalhando os passos necessários para geração do PDF necessário para confecção do referido fotolito. Vejam a seguir!

Leia o restante!


Jornal Folha de Londrina faz reportagem sobre vibrógrafo desenvolvido pelo LA2I

Imprensa Seja o primeiro a comentar

Equipamento que reduz apagões é desenvolvido na UEL

Fonte: Jornal Folha de Londrina.

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) está desenvolvendo um equipamento para identificar como a força dos ventos age sobre as linhas de transmissão de energia elétrica de alta tensão. O protótipo, que tem o nome de ”vibrógrafo”, é o primeiro do gênero produzido no Brasil e, ao que tudo indica, o primeiro do mundo com transmissão on-line das informações. Os equipamentos disponíveis no mercado e usados por grandes empresas de transmissão de energia são todos importados. A ação dos ventos pode causar fadiga nos cabos, rupturas e até mesmo a interrupção do serviço.

Leia o restante!


Vibrógrafo projetado e construído no LA2I sai na mídia local

Imprensa Seja o primeiro a comentar

A notícia a seguir refere-se ao projeto intitulado “Monitoramento automatizado de vibrações eólicas em linhas de transmissão“, financiado pelo CNPq (através do edital MCT/CNPq/CT-Energ/028/2006) e desenvolvido totalmente pelos membros do LA2I.

UEL desenvolve e testa protótipo para a Eletrosul

fonte: odiario.com e Agência UEL de Notícias

As linhas de alta tensão da Eletrobras Eletrosul – assim como de todas as grandes empresas de transmissão de energia – estão sujeitas à ação dos ventos, que podem causar a fadiga dos cabos e eventuais rupturas ou falhas na continuidade do serviço.

Para analisar essas interferências, acadêmicos de Engenharia Elétrica da Universidade Estadual de Londrina (UEL) desenvolveram um protótipo de um “vibrógrafo”, que – como o nome sugere – mede as vibrações eólicas e o esforço que exercem sobre os condutores de energia.

Leia o restante!


Defesa de Dissertação: Marco Finocchio

Defesas Seja o primeiro a comentar

Em 13 de dezembro de 2010, com início às 14h30, no na sala de Multimeios 1 do CTU, acontecerá a Defesa de Dissertação do mestrando Marco Finocchio. O trabalho é intitulado “Determinação da temperatura de enrolamentos de transformadores a seco e de suas perdas totais baseado em redes neurais artificiais“. A banca será composta pelos seguintes membros:

    Prof. Dr. José Alexandre de França – Orientador/Presidente – DEEL/UEL;
    Prof. Dr. Luiz Henrique Geromel – UTFPR;
    Prof. Dra. Maria Angelica Camargo-Brunetto – DCOMP/UEL;
    Prof. Dra. Silvia Galvão de Souza Cervantes – DEEL/UEL.

Determinação da temperatura de enrolamentos de transformadores a seco e de suas perdas totais baseado em redes neurais artificiais

Transformadores devem ser projetados e construídos de modo a manter os limites de temperatura prescritos em normas, bem como a atenderem as necessidades específicas de sua utilização. Evidentemente, isso deve ser atingido ao menor custo possível. No caso de projeto de transformadores a óleo, redes neurais artificiais já vem sendo utilizadas com sucesso. Estas são úteis ao projetista, pois permitem um projeto inteligente, com o qual obtém-se parâmetros próximos aos ideais para as condições de fabricação e ao equilíbrio “custo vs. rendimento”. Por outro lado, o uso de redes neurais artificiais ainda não foi utilizado para estimação de perdas em transformadores a seco. O presente trabalho utiliza três redes neurais para avaliação da temperatura a partir dos parâmetros geométricos do transformador, bem como a avaliação das perdas a vazio e a curto-circuito. Os resultados mostram que o sistema proposto apresenta erros menores que 1% e, dessa forma, pode ser de grande ajuda no projeto de novos transformadores desse tipo.


Defesa de Dissertação: Rodrigo Palácios

Defesas Seja o primeiro a comentar

Em 10 de dezembro de 2010, com início às 14h30, no prédio dos laboratórios do Departamento de Engenharia Elétrica, acontecerá a Defesa de Dissertação do mestrando Rodrigo Palácios. O trabalho é intitulado “Um Conjunto de Ferramentas para Estimar a Matriz Fundamental em Aplicações de Visão Computacional“. A banca será composta pelos seguintes membros:

    Prof. Dr. José Alexandre de França – Orientador/Presidente – DEEL/UEL;
    Prof. Dr. Marcelo Ricardo Stemmer – S2I/DAS/UFSC;
    Prof. Dr. Leonimer Flávio de Melo – DEEL/UEL.

Um Conjunto de Ferramentas para Estimar a Matriz Fundamental em Aplicações de Visão Computacional

Na visão binocular, quando o sistema não está calibrado, as informações geométricas, das câmeras, estão concentradas em uma matriz quadrada de ordem três, conhecida como matriz fundamental. Esta torna todas as operações da visão binocular menos complexas e pode ser estimada a partir de um conjunto de correspondência de pontos. O presente trabalho apresenta um estudo dos principais pacotes do Matlab aplicados ao ensino, mais especificamente os voltados á visão computacional, além da apresentação de um novo ambiente computacional interativo, para Matlab, que permite a comparação entre esses métodos. Os algoritmos são classificados em três tipos: lineares, não-lineares e robustos. Por sua vez, a matriz fundamental pode ser estimada por meio de dados sintéticos, configurados pelo próprio usuário e, também, a partir de um conjunto de correspondência de pontos extraídos de imagens fornecidas pelo próprio usuário. Todas as etapas envolvidas no processo são apresentadas de forma bastante intuitiva, no qual é possível escolher quais métodos s~ao utilizados na estimação, bem como os parâmetros de configuração de cada um dos algoritmos. Isto, além de permitir o entendimento dos mesmos, facilita a confrontação dos métodos em termos de exatidão e número de iterações.


Oportunidade para alunos de ciência da computação

Recrutamento Seja o primeiro a comentar
“No futuro, haverá um computador por pessoa no mundo” – Bill Gates.
(Acho que a foto prova que ele estava certo.)

Importante! Os alunos devem enviar o currículo até o dia 10 de cada mês. Caso contrário, só receberão bolsa a partir do mês seguinte.

O LA2I dispõe de bolsas de iniciação tecnológica para alunos de Ciência da Computação. Os candidatos selecionados poderão receber bolsa imediatamente.

O LA2I dispõe atualmente de dez bolsistas de iniciação científica. Alguns desses alunos possuem bolsa conosco há mais de três anos. Assim, espera-se também que os alunos de Ciência da Computação selecionados continuem com bolsa até o fim do curso.

Leia o restante!


Estação do LA2I no telejornal do PR

Imprensa Seja o primeiro a comentar
Get the Flash Player to see this rotator.

Há alguns dias, divulgamos aqui que uma estação do LA2I foi instalada no IAPAR para realização de testes. Recentemente, no dia 01 de outubro de 2010, nossa estação serviu de plano de fundo para uma reportagem exibida no jornal local de Londrina, o Paraná TV, e filmada no IAPAR. A reportagem fala sobre o aumento das chuvas na região de Londrina. :-)


Novo Logo

Imprensa Seja o primeiro a comentar




Na verdade, não é um novo logo, pois não havia um anterior. Agora, o logo existe e foi criado por Yoshiyaki Shibukawa, aluno do último ano do curso de Design da UEL. O símbolo que representa o laboratório foi construído a partir das iniciais LA2I. A letra “i” é minúscula porque é mais facilmente identificada, ao contrário do “I” que se confunde com a letra “L” minúscula (l). Também, representa a Corrente Elétrica, grandeza comum em circuitos elétricos. A marca é espessa, sólida e segue uma estrutura geométrica bastante visível. Essa precisão, quanto à sua geometria, refere-se à área de Engenharia, assim como aos dados precisos que os intrumentos desenvolvidos pelo laboratório buscam coletar. As cores verde e amarelo estão presentes em circuitos elétricos, hardwares, principal meio pelo qual o laboratório torna seus projetos reais. Também, são cores encontradas na natureza, na agricultura, folhas e sementes, área na qual o laboratório vem ganhando maior destaque.


Oportunidade para alunos de física

Recrutamento Seja o primeiro a comentar
Da esquerda para a direita… Equações de comutadores quânticos, equações de movimento quântico (correções à física clássica… harmônicos), equações de Maxwell, e vê-se mal, mas parece haver ali um símbolo de kronecker e uma matriz de tensores, que faz daquilo relatividade.

Update! Retiramos o prazo de inscrição, ou seja, os alunos de física interessados em trabalhar conosco podem enviar currículo em qualquer tempo.

O LA2I dispõe de bolsas de iniciação tecnológica para alunos de física. Os candidatos pré-selecionados desenvolverão diariamente atividades de P&D durante um período mínimo de 15 dias. Depois disso, dependendo da qualidade do trabalho desenvolvido, os candidatos selecionados receberão as bolsas.

O LA2I dispõe atualmente de dez bolsistas de iniciação científica. Alguns desses alunos possuem bolsa conosco há mais de três anos. Assim, espera-se também que os alunos de física selecionados continuem com bolsa até o fim do curso.

Leia o restante!