Avisos, Imprensa 1 Comentário


Nova Estrutura em 2010

Bolsistas do LA2I montando uma estação agrometeorológica a ser instalada em uma usina de cana-de-açúcar no interior de São Paulo.

O LA2I é um laboratório jovem que começou suas atividades em 2007, dois anos após a conclusão do doutorado do Prof. José de França. Contudo, em pouco mais de três anos, o laboratório conseguiu financiamento junto a vários órgãos de fomento à pesquisa como, por exemplo, Fundação Araucária, CNPq e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Além disso, membros do laboratório também fazem parte da equipe de trabalho de muitos outros projetos financiados e coordenados por docentes de outros grupos de pesquisa da UEL. Dessa forma, com os recursos injetados, o laboratório conta hoje com uma excelente estrutura para pesquisa na área de instrumentação eletrônica. Além dos equipamentos básicos (osciloscópios digitais de 200 MHz, frequencímetros, geradores de formas de onda arbitrária, fontes de tensão digitais e variáveis, etc.) estão disponíveis, dentre os principais itens:

  • duas plataformas de aquisição de dados baseadas em instrumentos virtuais com o LabView e o padrão  GPIB (IEEE 488.2), barramento criado especificamente para aplicações que envolvem controle de instrumentos, que possibilita uma comunicação digital paralela em 8 bits com uma taxa de nominal de transferência de 1.5Mbytes/s e permite controlar até 14 instrumentos;
  • um módulo de aquisição de dados USB da National Instruments que permite a criação rápida de instrumentos virtuais com o LabView com até 16 entradas analógicas (16-bit, 250 kS/s), duas saídas analógicas (16-bit, 833 kS/s), 24 portas digitais de I/O e contadores de 32-bit;
  • duas placas de desenvolvimento para DSPs da Texas Instrumentos com um TMS320F28335 operando a 150 MHz que, além dos componentes usuais de um DSP, possui conversor A/D de 12 bits com 16 entradas, porta RS-232, porta CAN 2.0 e USB;
  • fonte DC digital Agilent de 100W com controle de tensão (precisão de 50mV) e de corrente (precisão de 0,5 mA);
  • estufa de secagem e esterilização com controle digital de temperatura e capacidade para 30 litros;
  • placas de desenvolvimento para diversos microcontroladores das famílias PIC da Microchip, MCS9HC08 e MCS9HC12 da Freescale e MSP430 da Texas Instruments.
Visão direita do primeiro ambiente do LA2I.

Além dos equipamentos, o LA2I conta hoje com um espaço físico de 70 m2 composto por dois ambientes. Nesses há dez bancadas padronizadas na cor branca, com duas gavetas, seis tomadas de energia, suporte para instrumentos e um computador. Cada uma das bancadas possui um computador com processador Intel Core 2 duo, 2 Gbytes de RAM, 250 Gbytes de HD e monitor LCD de 17 polegadas.

Visão esquerda do primeiro ambiente do LA2I.

Além da infraestrutura física, o LA2I tem uma excelente equipe composta atualmente por dois professores da área de Engenharia Elétrica, oito bolsistas de IC e quatro mestrandos. Também, a equipe do LA2I trabalha em conjunto com outros laboratórios como, por exemplo, o Laboratório de Fitopatologia, coordenado pelo Prof. Dr. Marcelo G. Canteri, o Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal, coordenado pela Profa. Dra. Vanerli Beloti, e o Laboratório de Óptica, cujo Prof. Dr. Dari de O. Toginho Filho é integrante.

Visão de frente do segundo ambiente do LA2I.

Neste ano de 2010, a tendência é melhorar ainda mais a estrutura do LA2I, pois já foram requisitados mais de R$ 400 mil reais em financiamentos a órgãos de fomento à pesquisa.

Visão de fundo do segundo ambiente do LA2I.
  • Bernadete

    Ficou legal esta apresentação do laboratório. Vamos ficar na torcida para que tenhamos sucesso em todos nossos projetos. Parabéns para toda a equipe!