O que é?

O Laboratório de Automação e Instrumentação Inteligente (LA2I) é um grupo de pesquisa e desenvolvimento ligado ao Departamento de Engenharia Elétrica (DEEL) da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Trata-se de um laboratório multidisciplinar que desenvolve soluções em automação industrial e monitoramento de dados para as mais diversas áreas.

Áreas de Pesquisa

O LA2I atua em diferentes linhas de pesquisa, trabalhando em conjunto com pesquisadores de áreas do conhecimento como, por exemplo, física, química, agronomia, clínica médica etc. Dentre as principais linhas de pesquisa do grupo, devem ser citadas as que seguem. Também, aqueles que desejam realizar mestrado dentro do LA2I podem conhecer os temas disponíveis para orientação, dentro das áreas de pesquisa do grupo, e ver a estrutura disponível para pesquisa.

Instrumentação Eletrônica

Instrumentação é a atividade de obter e comparar quantidades físicas e químicas de objetos ou eventos. Para isto, são utilizados objetos e eventos padrões como unidades. Assim, o resultado da instrumentação é dado pela relação entre o item em estudo (grandeza sendo medida) e a unidade de referência. Por sua vez, a área de Instrumentação Eletrônica utiliza materiais elétricos que transformam variações na grandeza estudada em variações elétricas como, por exemplo, tensão, corrente, resistência etc. Em especial, no LA2I, desenvolvemos novos instrumentos e técnicas de medição que tornam os instrumentos mais baratos e acurados, com uma atenção especial para instrumentos ópticos, quimiometria e medição em sistemas de potência. Isto tudo baseado em microcontroladores, visão computacional e utilizando transmissão de dados sem fio, através de protocolos como o ZigBee e o GPRS.

Agricultura de Precisão

Agricultura de precisão é uma prática agrícola na qual utiliza-se tecnologia de informação baseada no princípio da variabilidade do solo e do clima. A partir de dados específicos de áreas geograficamente referenciadas, implanta-se o processo de automação agrícola, dosando-se adubos e defensivos. Seu objetivo principal é a redução dos custos de produção, a diminuição da contaminação da natureza pelos defensivos utilizados e, logicamente, o aumento da produção. Esta área é muito dependente da instrumentação eletrônica, pois depende do conhecimento do microclima. Sendo assim, nossas pesquisas nessa área consistem em desenvolver microestações agrometeorológicas de baixo custo e interligadas, que permitam o conhecimento em tempo real do microclima da região de cultivo.

Visão Computacional

Visão computacional é a ciência e tecnologia que visa o desenvolvimento de máquinas que simulem a percepção visual. Isto é realizado desenvolvendo-se tecnologias para a construção de sistemas artificiais que obtêm informações de imagens ou quaisquer dados multi-dimensionais. Exemplos de aplicações incluem o controle de processos (como robôs industriais ou veículos autônomos), detecção de eventos, organização de informação, modelagem de objetos ou ambientes e interação (atrelado a interação homem-computador). Nesta área, nosso trabalho consiste principalmente na determinação de informações 3D a partir de imagens bidimensionais, utilizando técnicas de visão binocular ou quaisquer outras que colabore para este fim.